top of page
Buscar

Listas e lançamentos | Ele dirá a verdade?

No início da noite de quinta-feira, dia 17, a Revista Veja pegou o Brasil de surpresa com a matéria exclusiva de capa de sua edição 2855.


O título: “A Confissão – Mauro Cid vai admitir à Justiça que vendeu joias nos Estados Unidos, transferiu clandestinamente o dinheiro obtido com o negócio para o Brasil e o entregou em espécie a Jair Bolsonaro – tudo sob as ordens do ex-presidente”. Na imagem de capa, a foto do braço direito de Bolsonaro durante seu mandato presidencial.


As histórias das joias ainda terão muitos capítulos antes do final feliz. Enquanto esperamos se Cid dirá a verdade, somente a verdade, conforme afirmou seu advogado Cezar Bitencourt a revista, vamos acompanhar a lista com livros e lançamentos dessa semana:


Após a morte do marido, há cinco anos, tudo o que a artista visual nigeriana Feyi Adekola quer é se sentir viva outra vez. Para tentar deixar a dor no passado sem carregar culpa, ela muda-se para Nova York com a melhor amiga, Joy, e parte em busca de um amor que não sabe se é capaz de sentir novamente. É a partir dessa jornada rumo a novos começos que o leitor conhece a protagonista do romance contemporâneo Você fez a morte de tola com sua beleza, escrito pelo autor nigeriano best-seller do New York Times, Akwaeke Emezi.

Com adaptação cinematográfica confirmada para o streaming, Você fez a morte de tola com a sua beleza (You made a fool of death with your beauty) foi comprada pela Amazon Prime e será produzida pelo ator e produtor Michael B. Jordan para a Prime Video. A data de estreia ainda não foi confirmada.

Gênero: Romance | 288 páginas | Adquira seu exemplar


No trabalho considerado um clássico, a socióloga Tricia Rose realiza uma análise profunda e crítica do rap e do surgimento da cultura hip-hop.

Um dos maiores fenômenos da música popular contemporânea, o hip-hop nasceu no interior dos guetos negros de Nova York articulando ritmo, batida, poesia, dança e arte de rua com a contestação e revolta da população contra o racismo, a violência de Estado e a precariedade, de um lado, mas também com sexualidade, feminismo, riqueza e poder, de outro. Nomes como Kool Herc e Ice Cube, emergem em uma perspectiva transdisciplinar da cultura urbana das últimas décadas e inspira tanto quem busca conhecer a complexidade do hip-hop como quem ajudou a construí-lo.

Gênero: Não-ficção | 336 páginas | Adquira seu exemplar


Um livro que detalha a revolução da biometria no modo das empresas entenderem e interagirem junto aos consumidores. Os especialistas exploram as nuances das áreas cerebrais que influenciam preferências, impulsos e comportamentos de consumo.

Os autores apresentam técnicas neurocientíficas úteis para otimizar campanhas, aprimorar a experiência do cliente e impulsionar o sucesso dos negócios. O leitor terá acesso a insights sobre tendências de Brand Sense, que trabalha os sentidos, a exemplo da ciência por trás do inconfundível cheiro de carro novo, e Hipersonalização, configurada pelo uso de dados para a oferta de produtos, serviços e soluções conforme a necessidades de cada cliente.

Gênero: Negócios | 264 páginas | Adquira seu exemplar


A responsabilidade de criar alguém com bons valores é enorme, e os pais desempenham papel fundamental na formação moral e social de seus filhos, mesmo com a influência do mundo externo. Mas a boa formação do caráter das crianças não depende só de boas intenções: muitas vezes, sem ao menos perceber, os pais podem agir ou falar de forma a ferir a percepção de mundo e de si mesmos de seus filhos.

Pensando nisso, Elizabeth Pimentel defende a importância da autoconsciência e do cuidado com as palavras na criação de nossos filhos. A partir de suas experiências como mãe e terapeuta familiar, a autora apresenta ferramentas para fortalecer o relacionamento entre pais e filhos e demonstra o papel fundamental da Palavra de Deus na criação das crianças.

Gênero: Autoajuda | 192 páginas | Adquira seu exemplar




A autora mescla ensaio cultural e pessoal para entender seu espaço no mundo como uma das grandes escritoras da atualidade. Fosse há cinquenta anos, ela estaria onde está, sendo premiada e traduzida mundo afora? A pergunta não é fora de propósito nem dada a questionamentos mais ligeiros. Com dolorosa consciência, Djaimilia Pereira de Almeida reflete sobre seu lugar (como mulher e negra) numa cena em que tais traços de gênero e raça são saudados com efusão, mas muitas vezes de forma superficial, quase publicitária, escamoteando o caráter ora movediço e, portanto, profundamente instável, de ser uma mulher que escreve. Uma mulher negra que escreve.

Gênero: Ensaio | 96 páginas | Adquira seu exemplar


Já escolheu qual será a sua próxima compra na próxima ida à livraria ou no seu próximo acesso da Amazon?


Espero que tenha gostado da lista dessa semana e até o próximo post!


Abraços Literários,


Comments


bottom of page