Buscar

Papo com Escritor | Vinícius Vieira

Conheça Vinícius Vieira, jovem autor que acabou de publicar seu livro de poemas


PERFIL:

Nome Completo: Vinícius Vieira

Nome literário: Vinícius Vieira.

Editora: Sem vínculo editorial.

Natural de: Brasília - DF.

Atualmente mora em: São Luís - MA.

Aniversário: 03 de setembro.

Estado civil: Solteiro.

Ocupação atual: Editor e revisor.

Livros publicados: Para outro eu maldito ainda sóbrio (Clube de autores, 2021).

Filme favorito: Dançando no escuro - Lars von Trier.

Seu estilo musical: Rock, MPB, Erudita.


ENTREVISTA:


Eliaquim Batista (Blog Vida de Escritor): Como se descobriu autor? E quando começou a escrever?

Vinícius Vieira: Como qualquer pessoa, eu sempre escrevi. Entretanto, pensando em textos literários, foi um processo progressivo e lento. Houve momentos em que eu escrevi algumas coisas na infância, mas nada grandioso ou ambicioso.

Em se tratando desse hábito consistente de escrever contos e outros gêneros prosaicos, formou-se com a intensificação da leitura durante minha adolescência. Já a poesia, ela vem, ela está sempre ali, à espreita, como disse Borges.


Eliaquim Batista (BVE): O que acha que acontece atualmente por tantos adolescentes se encontrarem na escrita e publicarem seus livros em nossos tempos?

Vinícius Vieira: Em verdade, não vejo tantos jovens "perdendo seu tempo" com literatura. Se pensarmos que há pesquisas que demonstram que nosso país não lê, percebemos isso. O que acontece é a aproximação do pequeno contingente que tem uma paixão incipiente pela literatura através das redes sociais, ou seja, é pura impressão causada pelo globalização.

Garanto que entre 100 jovens, 30 preferem jogar, 40 tem que trabalhar, 25 amam a inércia, e os últimos 5, talvez, escrevam.


Eliaquim Batista (BVE): Sobre o seu livro, no título, você brinca com a palavra POEMAS. De onde surgiu a ideia?

A ideia surgiu quando escrevi um acróstico – que se perdeu entre meus escritos – formando a palavra 'poemas'. Mas a verdade é que eu queria falar sobre a falta de unidade do ser, e de como pensamos que agimos com sobriedade quando na verdade estamos embriagados de afetos e conflitos. Assim, o nome surgiu como uma carta, uma mensagem, "para outro eu maldito ainda sóbrio" entender que a vida é, talvez, menos racional e homogênea do que parece.


Eliaquim Batista (BVE): Fale mais do seu livro "Para Outro Eu Maldito Ainda Sóbrio".

Vinícius Vieira: Eu o defino como um vômito. Não porque ele seja nojento ou nauseabundo, mas porque veio repentinamente, e nas sete noites em que foi escrito eu estava tentando alcançar alguma homogeneidade, coerência entre minhas ações e meus pensamentos.

O livro "Para Outro Eu Maldito Ainda Sóbrio" é um exorcismo e uma "despedida" – nome do último poema – desse lado do eu-lírico que é "tangente, secante e indiferente às coisas da vida" e, ao mesmo tempo, uma ilusão da embriaguez, que pensa que pode dominar o homem e solapar a razão.

Minha intenção, como poeta, foi despertar o leitor para as partes opostas e controversas de nosso ser, e fazê-lo perceber que uma parte não precisa impor-se a outra, como fazemos quando tentamos não sentir e apenas pensar.


Eliaquim Batista (BVE): Você criou recentemente um podcast, certo? Conte um pouco sobre ele.

Vinícius Vieira: O podcast Fragmentos é um meio de aproximar o leitor, seguindo essa cultura que vem crescendo junto com os audiobooks.

A ideia é declamar um poema por semana e fazer as pessoas terem um contato maior com a poesia na vida cotidiana.

Eu estou há algum tempo sem gravar novos episódios, por conta de trabalhos, outros livros, etc. Todavia voltarei, e será constante.


Eliaquim Batista (BVE): Quais seus próximos projetos literários? Há alguma novidade no forno?

Vinícius Vieira: Eu quero trazer mais pessoas para a leitura, quero compartilhar essa paixão que tenho pela literatura com os outros. Por este motivo, estou produzindo um e-book com contos, crônicas, diálogos, e outros gêneros de prosa, que será disponibilizado gratuitamente.

Além disso, já estou organizando meu próximo livro de poemas, que está previsto para o segundo semestre de 2022. Ele será mais denso do que o primogênito, mais ousado e de acordo com "meu estilo".

Em se tratando de participações, provavelmente em agosto será lançada a Antologia Viva e Deixe Viver - Uma Exaltação da Mulher, a qual eu contribui com um soneto, e outra parceria incrível que eu tenho certeza que todos os amantes da poesia nacional adorarão, mas por enquanto só posso falar que vai contar com grandes novos poetas contemporâneos.


Eliaquim Batista (BVE): Deixe uma mensagem para nossos leitores.

Vinícius Vieira: A leitura, seja de textos literários ou não-literários, é uma atividade inerente ao ser humano. Não importa se você lê por prazer, passatempo, estudo, apenas leia.

A leitura permite o contato com novos mundos que sequer poderíamos imaginar, e, para citar Borges mais uma vez, é uma atividade mais resignada, mais civil e intelectual que a de escrever.

Portanto, leiam. Leiam o mundo, e deem atenção ao que acontece agora, quem vive agora, sem esquecer o que aconteceu e quem não está mais entre nós.


Eliaquim Batista (BVE): O livro "Para outro eu maldito ainda sóbrio" está disponível na Amazon, kindle e livro físico, e no site da editora independente Clube de autores.


Acesse:

Amazon Amazon Kindle Clube de Autores


Eliaquim Batista (BVE): Deixe suas Mídias Sociais.

Instagram: @vviniciusvieira

E-mail para contato: vieiravinicius98@outlook.com


Essa foi a entrevista com o jovem escritor Vinícius Vieira! Acompanhe o meu blog para mais notícias do mundo dos livros, entrevistas com autores e para acompanhar a minha carreira no meio literário.


Abraços Literários,