top of page
Buscar

Resenha - O Diário dos Meus Crespos Versáteis - Alcidéa Miguel [Parceria - Scortecci Editora]

Com uma linguagem acessível, a autora mostra a beleza negra e que racismo não leva ninguém a lugar nenhum!


Todos passamos pela fase "eu não sou mais criança!" e mudamos roupas, conversas e até os cortes de cabelo. Isso foi justamente o que aconteceu com Laura, uma menina de 12 anos e dona de um diário.

A mãe sempre deixava o cabelo da filha dividido em duas chiquinhas, até que chegou o dia em que ela falou: "Mãe, não sou mais criancinha não!"

A menina dá uma verdadeira aula de força de vontade e corre atrás do que pode fazer com seus cabelos, o que precisa comprar, o pente a apropriado, cremes, etc.

Alcidéa Miguel ensina que aquela história de que cabelo crespo é cabelo ruim, é mentira e coisa do passado, seja para o homem ou para a mulher. E a protagonista ganha a escola inteira com os vários penteados que passa a usar.


"Felizmente, atualmente o cenário está mudando em relação a aceitação do cabelo crespo. Hoje nota-se o exibicionismo dos fios cacheados, crespos e afros representando a identidade étnica na sociedade"

p. 11

Muitos reclamam da militância negra, mas não refletem como a sociedade já excluiu a população negra, seja a escravidão que houve em nosso país ou o Apartheid na África do Sul, para citar alguns exemplos.

Quando Laura escreve suas conquistas no Diário de Seus Crespos Versáteis, ela não só mostra as recentes vitórias em mostrar que cortes afro são lindos sim, mas mais que isso, ensina a sermos menos racistas, pois isso infelizmente está enraizado em nós.


Abraços Literários,


Comments


bottom of page