top of page
Buscar

SescTV exibe documentário sobre Os Lusíadas, de Luis Vaz de Camões

Ator português se desafiou a decobrar os "8.816 versos" do clássico Os Lusíadas, de Luis Vaz de Camões. O resultado será exibido no dia 7 de janeiro, próximo sábado, na SescTV, às 22h.


Lançado em 2013, o documentário "8.816 versos", tem direção de Sofia Marques, que registrou o desafio proposto pelo ator português António Fonseca a si mesmo: decorar e declamar integralmente os 8.816 versos de “Os Lusíadas”.



Fonseca iniciou essa jornada em 2008 e a concluiu em 2012, levando então 4 anos. O árduo trabalho se concluiu em uma apresentação pública integral da obra no dia 9 de junho de 2012 em Guimarães, capital Europeia da Cultura. Para registrar este feito, durante mais de um ano Sofia acompanhou e documentou todo o processo, desde os momentos solitários de fixação do texto pelo ator, passando pela preparação através de ensaios do Canto X com 10 famílias de Guimarães, cidade onde o ator apresentou a obra Os Lusíadas em em 9 de junho de 2012.


Curiosidade: Para alcançar seu objetivo o ator criou estratégias para decorar como gravar e ouvir a própria voz durante longo período e assim, incorporar com pleno entendimento. O objetivo era decorar 50 estrofes do poema por mês para chegar a sua completude e introjetar a ideia de que quanto mais souber o texto menos esforço será preciso.


O percurso e o resultado do desafio pode visto no documentário 8.816 Versos, assista na SescTV:


Quando: 7/1, sábado

Horário: 22h

Duração: 78’

Classificação: livre


Assista online em sesctv.org.br/noar


Caso não conheça a obra Os Lusíadas, de Luis Vaz de Camões, veja abaixo a sinopse desse clássico:

De um lado, os homens; de outro, os deuses do Olimpo. Prepare-se para viver uma turbulenta e surpreendente aventura em alto-mar, a bordo da armada de Vasco da Gama rumo às Índias. Edição com os dez cantos de Os Lusíadas – epopeia que transformou Luís de Camões no poeta máximo da língua portuguesa, admirado há séculos por leitores de todas as idades.


Luís de Camões (1525-1580) era filho de fidalgos e chegou a frequentar a corte de D. João III em Lisboa. Com fama de namorador e arruaceiro, acabou se refugiando, em 1549, em Ceuta, onde, como soldado raso, perdeu o olho direito numa batalha. Mais tarde, passou cerca de 17 anos no Oriente, época em que escreveu "Os Lusíadas", cujo manuscrito quase se perdeu em um naufrágio na Indochina.


Abraços Literários,


Comments


bottom of page