Buscar

Resenha | Os Donos do Mundo - Luccas Papp

E se todo o mundo sumisse?


Mas quando digo todo mundo, é todo o mundo mesmo! Crianças, adultos, idosos e pessoas de todos os países.


Todas as pessoas somem sem nenhuma explicação lógica ou coerente. Esse é o enredo de “Os Donos do Mundo” de Luccas Papp.


Antes, precisamos abrir um parêntese para o título:


Quem você vê como os donos do mundo atual?


Alguns podem dizer que são os empresários milionários, outros que são os políticos e chefes das nações, ou então um país: Estados Unidos? Japão? Inglaterra?


Ou seria uma única pessoa dona de todo mundo?


Bill Gates? Obama? Rainha Elisabeth? Donald Trump? O Papa?


Calma!


Não será sobre “poder” que a obra trata! E sim um acontecido um tanto quanto inesperado, como dito no início desta resenha.


O texto se inicia com Eva, ela é uma adolescente que grita pela mãe em seu quarto, mas não tem nenhuma resposta. Em seguida, ela decide se levantar da cama e pega seu celular, e todos os personagens juntos tentam cada um fazer uma ligação, mas ninguém tem sucesso em seus telefonemas.


É quando a moça resolve sair de casa e procurar por alguma “alma viva”. Mas não vê nada, ou melhor, ninguém!


Nada de carros, nem pessoas, ou comércios abertos. O mundo parece ter parado de girar, ou como Raul Seixas disse: Esse foi “O dia em que a terra parou!”. A menina se assusta e grita a procura de alguma pessoa que esteja viva! Então Lucas responde que também está vivo.


No desenrolar das primeiras páginas, nove são os sobreviventes desse “apocalipse” e todos se abrigam em um supermercado por terem ali os mantimentos básicos para sobreviverem até decidirem como recomeçar o mundo.


São jovens bem diferentes uns dos outros. Religiosos, homossexuais, “patricinhas”, crianças com a mãe, pessoas com a família desestruturada, enfim. Um ser humano de cada “tribo” foi escolhido para ser “dono do mundo”. Mas escolhido por quem? E por qual motivo?


Para se distrair, dois deles fazem um jornal como “cápsula do tempo”:


“- Boa noite, eu sou Lucas.

- E eu sou Rebeca!

- E essa é mais uma edição do Jornal do Apocalipse.

- Onde as notícias caem como uma bomba!

[...]

- Já faz dezoito dias que as pessoas do mundo desapareceram. Apenas nove jovens sobreviventes lutam dia e noite dentro de um mercado pelas suas vidas.”

pg 31


E durante o jornal, Lia, a caçula do grupo, faz uma apresentação com seu querido mascote, “Remo”, uma marionete que a menina nunca se separa.


Tudo caminha bem, na medida do possível. Mas um belo dia, a admirável Lia desaparece. Todos procuram pela menina, mas ninguém a encontra gerando grande preocupação.


A trama fica mais emocionante quando outro rapaz aparece, Tiago. Surge uma pergunta: Será que ele tem alguma ligação com o desaparecimento da criança e do boneco?


Será que os “donos do mundo” irão decidir ficar no supermercado por muito tempo ou vão continuar a caminhada por “desbravar” o novo-velho mundo?


E o tal Tiago? Será que se unirá ao grupo ou não será aceito pelos jovens?


Por fim, onde está Lia? Será que ela será encontrada ou também sumiu como o resto das pessoas do planeta?

O “livro-peça” tem um contexto bem atual, a pandemia, pois é um momento em que temos que ficar confinados e alguns dias parece que o mundo simplesmente parou. Muitos de nós nesse tempo, perderam pessoas amadas, na obra de Luccas Papp, quem ficou perdeu todos que amava.


Por diversas vezes, precisamos nos reinventar nessa quarentena. Seja por nos sentirmos sozinhos, alguns na questão financeira, como também dificuldade no convívio com os parentes que moram conosco. Em “Os Donos do Mundo”, é tudo novo. Novas amizades precisam ser criadas com os que estão vivos, é necessário correr atrás de coisas simples para a vida humana, como: comida, água e abrigo.

“A gente procura muito os porquês da vida e nos esquecemos de vivê-la.”

Pg 34

Os Donos do Mundo reestreou no teatro Santo Agostinho (São Paulo/SP) em 11/03/2017, sob direção geral de Kleber Montanheiro e realização da LP Produções e Luccas Papp.

Torcemos para que a peça volte aos palcos com o fim da pandemia.

Sobre o autor:

LUCCAS PAPP é paulistano e formou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). É professor de teatro desde os 16 anos e além de dramaturgo é diretor e produtor.


Na televisão, participou de algumas novelas, entre elas estão Seus Olhos (SBT), A Favorita (Globo), Amor e Revolução (SBT) e As Aventuras de Poliana (SBT), como o personagem “Mosquito”, que fez o rapaz ganhar notoriedade nacional.


No cinema participou de Lula, o filho do Brasil, de Fabio Barreto.


Venceu três vezes o Festival de Teatro de Osasco, duas como Melhor Ator e uma como Melhor Autor. Venceu também o Festival de Teatro de Carapicuíba nas categorias de Autor, Diretor e Produtor com o texto “O Estranho atrás da porta”.


Foi o mais jovem cidadão condecorado com a Medalha Raposo Tavares, maior honraria concedida a nascidos em Osasco ou que tenham escolhido a cidade para viver.

Recentemente, Papp foi matéria da revista Veja São Paulo e foi elogiado como “artista versátil”. Na Revista Forbes, foi eleito um dos 90 jovens antes de 30 anos mais influentes do Brasil, o prêmio é dividido em categorias e ele foi citado na categoria Artes Dramáticas.


Aqui no blog, tivemos diversas matérias no blog no trabalho de Luccas:

O Ovo de Ouro - Leitura Dramática

Peça O Último Mafagafo

Livro O Jardim dos Sonhadores

O Ovo de Ouro - 2ª Temporada

Já tive o prazer de conhecer Luccas Papp e encontrá-lo algumas vezes, é uma pessoa MUITO gente boa e em cinco minutos ele te trata como se já conhecesse a pessoa a muitos anos.


Caso ele leia esse post, deixo o seguinte recado: “Rapaz, você tem um grande futuro! Continue com essa humildade e quero que venha a filosofar muito em seus textos, seja em livros ou no teatro!”





Adquira o seu em:

Giostri Editora

Amazon


DADOS TÉCNICOS:

Título: OS DONOS DO MUNDO

Autor: Luccas Papp

Gênero: Dramaturgia / Teatro

Páginas: 104

Editora: Giostri

ISBN: 978-85-8108-993-5

Formato : 14 x 21 cm


Por Eliaquim Batista.

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Blogger
  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca ícone do YouTube

© 2020 por Eliaquim Batista - Blog Vida de Escritor.

São Paulo / SP